segunda-feira, 18 de maio de 2009

Súplica.

Todos os dias, acordo com os cabelos grudados na bochecha e com os olhos ainda nos sonhos. Todos os dias, desde que você reivindicou para si um lugar na minha já confusa cabeça. E, sempre que acordo, suspiro, a Realidade me encara, o Sonho me devolve um olhar de "eu faço o que posso" e vamos à luta...

Sai da minha cabeça, vai. Esse lugar não te pertence. Por mim, não pertenceria mais a ninguém. A Dor, companheira minha por muito, muito tempo, já foi embora, mas esqueceu comigo o Medo. E ele gosta de mim. Bastante, ao que parece. Sobretudo quando eu afugento qualquer esperança que ache alento no meu coração. O Medo ri de mim e murmura "você é ótima, sabia?".

Eu tenho medo de que você me plante a semente da dúvida, cultive-a e suma antes que ela se faça uma certeza. Porque me vi, dia desses, com um sorriso bobo estampado no rosto por uma razão tão fútil que passei minutos a fio num monólogo de auto-censura. Porque extraio felicidade das mínimas causas, sim. Porque em vista disso tudo sei qual é a minha sentença, e quero evitá-la. Porque eu sou eu demais e isso me cansa...

7 comentários:

Lonely Wolf disse...

Maninha... Deixe de coisa e aproveite sua juventude.
Será que eu vou ter que ir ai te dar uns cascudos pra você entender isso, mocinha ?

Eduardo Leite disse...

que foto macabra!

~ Camila V. disse...

É difícil não ter medo uma vez que você achou que já entendia tudo e descobriu que nada sabia...
E é fácil sentir medo depois de algum tipo de mágoa.

"Ame como se você nunca tivesse amado antes" é quase como uma utopia...

P.S.: Francisco mandou agradecer o elogio que você fez, ele disse que também adora o próprio nome.
Eta lelê, que cachorro mais metidinho, viu?

P.S.do.P.S.: No mais, eu não tenho dúvidas que seremos bem-sucedidas na arte de despejar companhias indesejáveis.

Parabéns pelos seus textos, são sempre ótimas companhias nessas madrugadas em que passeio por aqui!

(:
*:

Lipo de Alcantara disse...

é você demais! basta? você é, foi e sempre será, romantica ao mais intimo pedaço de sua essencia, você é assim um sonho pra mim, e se pudesse roubaria seu medo, sua dor, sua angustia, se pudesse te pouparia da duvida e so daria certezas, mas como mal posso com meus medos, dores, angustias e incertezas, eu me junto a ti e digo, conta comigo...

te amo ;*

Isa disse...

Faz parte do seu show... enjoy.

Isolda disse...

Muito bom. O medo é sempre sarcástico e cínico. Do tipo que diz mesmo "você é ótima, sabia?". E sem o menor constrangimento. (Risos)

Ah, não esqueça de mostrar a ele o quanto você é ótima mesmo! E se não der para ser ótima todas as vezes, seja ao menos otimista, que estará de bom tamanho.

Abraço.
Isolda.

ppp1 disse...

poxa...
o medo, a dor, o sonho...
dá um Q jotagatiano ao texto.

já a Realidade...
essa meu bem, vc sabe.

e o final "Porque eu sou eu demais e isso me cansa... "

muito bom!

;*

/nelson